Não pare...nunca!!

terça-feira, 6 de setembro de 2011


Quando bateres na tua porta aflitivas idéias passadas.Comece sua construção no sentido transformação, trazendo a tona toda sua capacidade progressiva de se fazer justificada e aliviada na dura e árdua tarefa do viver por mais tempo...Aprenda mais uma lígua...um instrumento...dê uma pausa nos problemas e conheça a Cidade Maravilhosa( acredito que ninguem pode morrer sem conhecer o Rio de Janeiro).Não se preocupe com a amizade que foi embora, arrume outra ou então não arrume...E o amor?Isso não te interessa mais? Naõ se importe crie um cachorro ele lhe será fiel e poderá contar com sua presença todo instante. Aprenda a nadar.Não? Então frequente uma Academia pra estravasar sua energia acumulada pelo excesso do ócio.Fotografe tudo que vier pela frente e coloque no Face registrando seus momentos lights. Pinte o cabelo de loiro ou vermelho pra causar impácto, porque isso não te preocupa mais, e quanto a opinião alheia fôda-se. Pois não terás tempo pra ouvir opiniões sobre coisas fúteis.Compre um Tênis com amortecedor 2 números maior , para suas caminhadas.
Aproveite pra curtir a beleza ao seu redor...Não? então a feiura, pois dela tirará proveito tambem.Por último, depois de todos os atrativos que a tv lhe oferecer, faça crochê,pouco. Porque onde tem luz, tem movimento...e não podemos parar..
N U N C A!!!!!

3 comentários:

ValCruz disse...

Uau Pires! Talvez uma das suas postagens que eu li que mais gostei. Verdade! A do cachorro eu achei ótima... risos, o cabelo tb!! kkkkkkkk, tô nessa linha.

Bjs amore! A gente vai se falando...

Christian V. Louis disse...

Gostei imenso deste seu texto, ele nos remete a nunca alimentar sofrimentos, mas ao invés disso, reagir. E infelizmente, são poucas as pessoas dispostas a isto, por esta razão, parabenizo-te.
Há sempre algo para se aprender, por mais banal que pareça ser aos olhos dos outros. Mas o inferno são os outros, como já foi citado certa vez e eles que permaneçam nele. Temos que viver por nós mesmos, sempre.
Achei curiosa sua conotação a respeito do Rio de Janeiro, embora eu concorde com você, não gostaria de ter morrido (não, eu ainda não morri ahah) sem ter conhecido o Rio de Janeiro. Mas conheço um tanto de pessoas que não gostaram da Cidade Maravilhosa e eu... simplesmente não me conformo! Sei, há violência, há as coisas ruins, mas onde não as há? O que mais me indignou foram os argumentos, em que no Rio de Janeiro a pobreza está muito próxima aos ricos e isto torna um ambiente "desagrável". Inacreditavelmente, eu fui obrigado a ouvir comentários preconceituosos desta estirpe e que nem vale citar mais de um. Simplesmente sou encantado pelo Rio de Janeiro e é uma das razões que me orgulho de ser brasileiro, mesmo não sendo nacionalista.
Tem toda razão em seu desfecho, não devemos parar. Nunca.

Daniel Savio disse...

É engraçado, pois muito o que foi descrito pelo Christian depede do estado do espirito da pessoa, pois se for um espirio amargo, só vera tristeza e afins...

Já um espirito elevado, verá beleza em meio a simplicidade como nunca se viu.

E estou sofrendo um pouco com amor que não existia, mas vou me recuperar.

Fique com Deus, menina Pires.
Um abraço.

Postar um comentário