Renascimento.

segunda-feira, 21 de março de 2011


Naquele dia eu fiz da sua alegria, minha ira...Naquele dia, maltratei quem não devia...Rezei em voz alta, coisa que não faço...Chorei sozinha até secarem as lágrimas.Naquele dia eu te odiei...eu não dormi naquela noite e tambem tantas
outras seguidas me peguei rolando na cama e pensando como me vigaria. Só eu sei
que naquele dia eu não queria viver mais, que minha fôrça havia enfraquecido.
Que minha coragem e determinação saia pelo ralo, como uma água suja qualquer.
Naquele dia me vi orfã, me vi destruida, humilhada, rebaixada. Naquele dia a vida
perdera o sentido, viver não era mais primordial.
Quando me levantei depois daquele dia...com a frieza tomando conta da minha alma,olhei pra cima e vi que naquele dia eu havia renascido. Que naquele dia uma nova etapa começava, e que a safra seria farta,e que nunca mais seria a mesma mulher,
que eu girava com o mundo e não o mundo girava em torno de mim.
E foi assim que naquele dia me percebi gente, confiante em mim,e muito compentente. E só lamento: "Perdeu playboy!! Já era!!"

2 comentários:

Parole disse...

Há males que vem para o bem.O importante é aprender a lição e seguir em frente.

Adorei o texto.

Beijos, querida e ótima semana.

Daniel Savio disse...

As vezes temos de sacudir a poeira que os outros tenta colicar em nossa alma...

Fique com Deus, menina Pires.
Um abraço.

Postar um comentário