terça-feira, 4 de janeiro de 2011



Nada foi fácil na sua vida.Do nascer até o bê-a-bá.E na sua inocência infantil, carregava nos seus ombros o pêso da vida precária que levava, sem nunca reinvidicar seus direitos de criança. E na alegria que não conseguiram roubar-lhe, aprendeu andar de bicicleta numa bicicleta emprestada,subia no abacateiro para construir seus sonhos. Sonhos esses que mais tarde acreditava tornar-se realidade.
E naquela ansiedade para crescer na vida, numa constante e incessante insistência que a levaria ao mais alto grau do seus desejos, os anos passaram, o tempo não teve tempo para seus anseios. Então Maria casou-se aos 50 anos , não teve filhos,mas ainda vive seus sonhos. Sendo assim, aquela Maria do Carpinta tornou-se, Maria da Glória, Maria Assunção, Maria das Graças, e todas as Marias em ascendência.


.

4 comentários:

Guará Matos disse...

Um grande "oi" para todas as Marias.
Bjs.

Daíse disse...

Oiiiiiiiiiiiii!
Adorei o seu blog! Parabéns!!!
Se quiser conhecer o meu, é : www.espiculaderodinha.blogspot.com
Bjos!!!

Sérgio Filho disse...

Um abraço aconchegante,
Linda noite!

Daniel Savio disse...

Tem cara de lembrança, não de algo triste, mas algo que comprova todo esforço que foi feito para se viver bem...

Fique com Deus, menina Pires.
Um abraço.

Postar um comentário